Rede municipal de percursos pedestres

Percursos pedestres

Lamas de Mouro encontra-se numa das extremidades desta travessia, que atravessa os concelhos de Melgaço, Monção, Valença e Vila Nova de Cerveira.
A Rede de grandes rotas, que inclui ainda um percurso pelo Alto Coura, está marcada em ambos os sentidos, de acordo com os normativos FER/ERA, contando ainda com sinalética complementar, interpretativa e de apoio à visitação.

Entidade promotora: Associação de Municípios do Vale do Minho
Tipo de percurso: Grande Rota Linear com Derivação
Localização: Concelhos de Melgaço, Monção, Valença e Vila Nova de Cerveira
Âmbito do percurso: Natural-Paisagístico – Rede de Grandes Rotas e Percursos Pedestres do Vale do Minho
Distância percorrida: 95,7 km
Grau de dificuldade: III – Algo Difícil
Cota mínima/máxima: 6/1060 m

O Território do Parque Nacional da Peneda-Gerês foi objeto de ocupação humana desde a pré-história recente. Testemunho disso são os vestígios megalíticos espalhados um pouco por todo o território desta área protegida, dos quais é exemplo carismático a Necrópole Megalítica do Planalto de Castro Laboreiro.
Este percurso conduz o visitante pelos vários núcleos megalíticos da Necrópole, a partir do aglomerado populacional que lhe é mais próximo, a Branda do Rodeiro.

Entidade promotora: ADERE Peneda-Gerês
Tipo de percurso: Pequena Rota
Localização: Lugar do Rodeiro, Freguesia de Castro Laboreiro
Âmbito do percurso: Histórico-cultural
Distância percorrida: 13,1 km
Grau de dificuldade: Fácil

O Rio é o tema central deste percurso pedestre que, iniciando na Vila, junto à Alameda Inês Negra, se desenvolve em direção ao Centro de Estágios e ao Rio, percorrendo uma zona inserida na Rede Natura, até terminar, junto às Termas do Peso.

Entidade promotora: Município de Melgaço
Tipo de percurso: Pequena Rota (PR)
Localização: Vila, Prado, Remoães e Paderne
Âmbito do percurso: Paisagístico
Distância percorrida: 5,7 km
Duração do percurso: 1h30
Grau de dificuldade: Baixo
Cota mínima/máxima: 53/177

O Trilho “Curro da Velha” é um percurso pedestre, sinalizado, de acordo com as normas internacionais, de Pequena Rota (PR). Este percurso realiza-se entre a Serra da Peneda e o Planalto de Castro Laboreiro, na Freguesia de Castro Laboreiro.

Entidade promotora: ADERE – Peneda Gerês
Tipo de percurso: Pequena Rota (PR)
Localização: Ribeiro de Cima/Ribeiro de Baixo, Castro Laboreiro
Âmbito do percurso: Paisagístico/Cultural
Distância percorrida: 7 km
Duração do percurso: +/- 4h30
Grau de dificuldade: Moderado
Cota mínima/máxima: 1033 m (Chão da Roca)

O PR “Trilho Castrejo” decorre pelos antigos caminhos que ligam as Brandas às Inverneiras e, no caso de estes estarem cobertos pelo asfalto, decorre por caminhos alternativos. São caminhos que remontam à idade média dos quais restam algumas pedras de calçada, pontes de arco, antigas.
São caminhos muito simpáticos que as vezes atravessam frondosos bosques de carvalho alvarinho matos rasteiros, floridos, ribeiros e regatos de água cristalina que regam as pastagens, cercadas por muros de pedra solta.

Entidade promotora: CIMO – Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação
Tipo de percurso: Natural/Cultural
Localização: Castro Laboreiro
Distância percorrida: 17 km
Duração do percurso: +/- 5 horas
Grau de dificuldade: Média
Cota mínima/máxima: 400/1100m

Trata-se de um trilho de pequena rota (PR), marcado e sinalizado segundo as normas internacionais, e que se desenvolve na encosta que liga a povoação de Castro Laboreiro ao planalto, permitindo uma perceção geral das engenhosas soluções encontradas para a ocupação humana contínua desta área.
A área de Castro Laboreiro é das poucas zonas Entre-Douro-e-Minho em que os efeitos da introdução do milho nos Séc. XVI e XVII são sentidos mais indiretamente. Este facto, motivado pela pouca adaptação da cultura do Minho ao clima agreste da zona, permitiu que aqui se mantivessem formas de ocupação e exploração do território que se encontram extintas ou pelo menos em decadência nas regiões vizinhas.

Entidade promotora: Parque Nacional da Peneda-Gerês
Tipo de percurso: Pequena Rota (PR)
Localização: Castro Laboreiro
Âmbito do percurso: Paisagem rural
Distância percorrida: 3 km
Duração do percurso: +/- 2 horas
Grau de dificuldade: Moderado
Cota mínima/máxima: 950/1094m

Este Trilho interpretativo é um percurso pedestre circular que se desenvolve ao longo dos principais lugares da freguesia de Lamas de Mouro, em plena entrada da mais antiga e importante área protegida do nosso país – o Parque Nacional da Peneda-Gerês
(PNPG).
O percurso permite a compreensão da estrutura territorial desta localidade, localizada nos interstícios da majestosa Serra da Peneda, bem como o reconhecimento dos seus principais valores naturais, culturais e paisagísticos. As marcas da ocupação humana estão ainda bem presentes, destacando-se a pitoresca ponte, o histórico moinho de água, o forno de raiz comunitária e a secular igreja de estilo românico.

Entidade promotora: Porta de Lamas de Mouro
Tipo de percurso: Pequena Rota (PR)
Localização: Lamas de Mouro
Âmbito do percurso: Paisagem rural
Distância percorrida: 4,5 km
Duração do percurso: +/- 2h00
Grau de dificuldade: Fácil/Moderado
Cota mínima/máxima: 870/950 m