Expositores

Razões naturais de microclima e solo, fizeram desta sub-região não só o Berço, mas também o Solar do Alvarinho, pois proporcionam a este vinho uma elevada tipicidade e genuinidade. Ao entrar pelas portas do concelho, vindo de Monção ou de Espanha, podem apreciar-se as vinhas desta casta, plantadas em magníficos anfiteatros, situados a meia encosta, num microclima único, protegido pelas montanhas de Portugal e Espanha, conjugando o Solo, o Sol, o Sofrimento, a Sabedoria e o Sossego. Cinco “SS” para um vinho cheio de arte e de vida.

Exceto no caso do vinho Alvarinho, em que o evento está aberto à participação dos produtores de Monção, todos os restantes produtos são, exclusivamente, do concelho de Melgaço: presunto, enchidos variados, queijos, broa, mel, doçaria, compotas, lampreia, entre outros.

Para que haja um contacto mais direto entre os produtores e o público, a exposição e a venda destes produtos são feitos em pavilhões individualizados.

Paralelamente, os visitantes podem provar, no local da feira, todas estas iguarias. Salienta-se a venda de vinho Alvarinho a copo (para o efeito poderá adquirir-se um Kit composto por copo + saco porta copo  à entrada da Festa)  e a venda  de salpicão e outros  enchidos, presunto e broa a prato, assim como doçaria típica.

Porque a gastronomia reflete os modos de vida e a economia dos povos, também é possível deliciar-se com a gastronomia local nas várias tasquinhas existentes no recinto da feira. Estas tasquinhas, representadas por alguns restaurantes do concelho, recriam pratos e saberes tradicionais. Do cabrito  à lampreia, passando pelo cozido elaborado com o fumeiro local, pelos bifes de presunto, pela carne Cachena, nas ementas propostas abundam outras receitas tradicionais.